Emanuel M. Milanez

Diretor técnico | Cardiologista

CRM 8851 | RQE 5256

Endereço

Rua Antônio de Lucca, 165

sala 01, Ed. Vitalle

Pio Corrêa - 88.811-503

Criciúma - SC

(48) 3433-2102

(48) 3463-2554

Teste Cardiopulmonar
Ergoespirometria

O que é? 


O teste cardiopulmonar ou ergoespirométrico é a associação de um teste ergométrico convencional com a análise do ar espirado pelo paciente, que serve para especificar medidas diretas de parâmetros respiratórios, como consumo de oxigênio, produção de gás carbônico, frequência respiratória e ventilação pulmonar.



Para que serve? 


- Para programar treinamento de atletas.
- Para programar a reabilitação em pacientes com doença cardíaca ou com insuficiência cardíaca.
- Avaliação funcional de doenças cardíacas e pulmonares.
- Avaliação seriada no pré e no pós-transplante cardíaco.
- Quantificação do risco de pacientes com miocardiopatias (doença do músculo cardíaco).
- Para diagnóstico diferencial da dispneia (falta de ar).



Como é realizado?


No teste cardiopulmonar, além de se verificar os dados de um teste ergométrico, também é analisado o ar expirado para medidas do consumo de oxigênio, da produção de gás carbônico, da frequência respiratória e da ventilação pulmonar. Para tal, o paciente faz todo o esforço físico respirando com uma máscara ou um bocal.
 


Duração do exame:


Até 50 minutos, incluindo troca de roupa e preparo do paciente. 
 


Consequências possíveis: 


Como o teste de esforço é realizado em pacientes com probabilidade de possuírem algum problema cardíaco, é possível que este problema venha a aparecer. Neste caso, o médico suspenderá imediatamente o procedimento. Problemas cardíacos preexistentes podem eventualmente se manifestar durante a realização do exame, como arritmias ou dor no peito. Reações mais graves são raras, mas, caso ocorram, o laboratório está aparelhado para prestar o atendimento emergencial necessário. 



Preparo para o exame:
 

- No dia do exame, após o banho, não utilizar cremes, pomadas ou gel.
- Vir ou trazer roupa confortável (agasalho/tênis). 
- Não fumar duas horas antes e uma hora após o exame.
- Dieta normal duas horas antes ou dieta leve uma hora antes do exame (o paciente não deve fazer o exame em jejum).
- A suspensão de medicação em uso fica a critério do seu médico.
- Recomenda-se ao paciente não expor o tórax desprotegido ao sol até 72 horas após o exame, já que pode surgir irritação da pele no local da colocação dos eletrodos para monitoração.