Emanuel M. Milanez

Diretor técnico | Cardiologista

CRM 8851 | RQE 5256

Endereço

Rua Antônio de Lucca, 165

sala 01, Ed. Vitalle

Pio Corrêa - 88.811-503

Criciúma - SC

(48) 3433-2102

(48) 3463-2554

Teste ergométrico
Ergometria ou teste de esforço

O que é o Teste Ergométrico?
 

O Teste de Esforço é um exame que tem por objetivo verificar o funcionamento do coração do paciente durante a atividade física.



Para que serve?
 

Seu objetivo é avaliar a capacidade funcional cardiorespiratória do paciente e auxiliar o médico no diagnóstico de problemas do coração como doença arterial coronariana, angina, arritmias. Pode ser utilizado também para acompanhamento de evolução de tratamento e resposta a medicamentos.
 


Duração do exame?


Até 40 minutos, incluindo troca de roupa e preparo do paciente. O tempo efetivo de exercício na esteira ou bicicleta varia de 6 a 15 minutos, dependendo do grau de condicionamento físico do paciente.
 


Como é realizado?


O exame é realizado em uma esteira eletrônica em que o paciente inicia uma caminhada que aumenta progressivamente a velocidade e a inclinação do equipamento até que o paciente refira cansaço físico intenso ou as metas do exame sejam atingidas. Enquanto isso, monitora-se a pressão arterial e os batimentos cardíacos, captados por eletrodos colocados em seu peito e acompanhados pelo médico através de um monitor. 
O local de colocação do eletrodo é limpo com benzina e levemente esfoliado com uma lixa, podendo ficar um pouco vermelho em virtude da irritação da pele.
Atenção: Para eliminar interferências e captar melhor os batimentos cardíacos, é necessária a depilação do peito do paciente no local de colocação dos eletrodos.

 


Depois do exame:


Em virtude do exercício realizado, é normal que o paciente sinta, após a realização do exame, cansaço, dores nas pernas, falta de ar e possíveis dores no peito.
Devido ao procedimento realizado no local da colocação dos eletrodos, é normal que permaneça, por dois ou três dias, uma mancha vermelha.

 


Consequências possíveis:


Como o teste de esforço é realizado em pacientes com probabilidade de possuírem algum problema cardíaco, é possível que este problema venha a aparecer. Neste caso, o médico suspenderá imediatamente o procedimento. Problemas cardíacos preexistentes podem eventualmente se manifestar durante a realização do exame, como arritimias ou dor no peito. Reações mais graves são raras, mas, caso ocorram, o laboratório está aparelhado para prestar o atendimento emergencial necessário.



Contraindicações:


Portadores de doença arterial coronária que estão instáveis (sintomas progressivos ou que ocorrem em repouso, angina instável, infarto em evolução) ou que apresentam obstrução no tronco da artéria coronária esquerda ou equivalente; Arritmias não controladas; Miocardites e pericardites agudas; Estenose aórtica grave; Hipertensão arterial grave; Embolia pulmonar; Qualquer enfermidade aguda; Limitação física ou emocional; Intoxicação medicamentosa;
 


Preparo para o exame:


- Realizar uma refeição leve antes do exame;
- Não ingerir bebidas alcoólicas 24 horas antes do exame;
- Não fumar 12 horas antes do exame;
- Não ingerir alimentos estimulantes como: café, chá, chocolate;
- No dia do exame, não utilizar cremes, pomadas ou gel;
- Vir ou trazer roupa confortável (agasalho/bermuda/tênis);
- Mulheres devem vir com sutiã e homens depilar o peito.

 


Suspensão de medicamentos:


De acordo com as orientações do seu médico.