Emanuel M. Milanez

Diretor técnico | Cardiologista

CRM 8851 | RQE 5256

Endereço

Rua Antônio de Lucca, 165

sala 01, Ed. Vitalle

Pio Corrêa - 88.811-503

Criciúma - SC

(48) 3433-2102

(48) 3463-2554

Tabagismo: Você pode vencê-lo!

12 Jul 2016

 

Ao fumar um cigarro são introduzidas no organismo mais de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo nicotina (responsável pela dependência química), monóxido de carbono (o mesmo gás venenoso que sai do escapamento de automóveis) e alcatrão, que é constituído por aproximadamente 50 substâncias pré-cancerígenas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) mostram que 10% dos fumantes chegam a reduzir sua expectativa de vida em 20 anos.

Hoje, temos 1,1 bilhões de fumantes e 5 milhões de mortes anuais no mundo. No Brasil são 200 mil mortes anuais. Se o atual padrão de consumo não for revertido, em 2020, serão 10 milhões de mortes por ano e 70% delas acontecerão em países em desenvolvimento. Contudo, é mais do que a soma das mortes por alcoolismo, AIDS, acidentes de trânsito, homicídios e suicídios juntos.

Efeitos com a saúde
É fator causal de quase 50 diferentes doenças incapacitantes e fatais. Responde por 45% das mortes por infarto do miocárdio, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema), 25% das mortes por doença cérebro-vascular (derrames) e 30% das mortes por câncer. Vale lembrar que 90% dos casos de câncer de pulmão ocorrem em fumantes. Além disso, desencadeia e agrava condições como a hipertensão, diabetes, aumenta o risco das pessoas desenvolverem e morrerem por tuberculose. 

O tabagismo causa impotência sexual no homem, provoca aneurismas arteriais, úlcera do aparelho digestivo, infecções respiratórias, osteoporose, trombose vascular, problemas respiratórios e redução do desempenho desportivo. Além destes, enfraquece o cabelo e faz secar a pele, reduz o paladar e o olfato. Causa um envelhecimento precoce da pele, devido à falta de oxigenação, o tabaco também inibe a produção de colágeno e elastina, que impedem a flacidez. É comum nas mulheres que fumam surgirem precocemente imensas rugas em volta dos lábios.

Os malefícios do fumo são maiores nas mulheres devido às peculiaridades próprias do sexo, como a gestação e o uso da pílula anticoncepcional. A mulher fumante tem um risco maior de infertilidade, câncer de colo de útero, menopausa precoce (em média 2 anos antes) e dismenorréia (sangramento irregular).


Tabagismo passivo
Mesmo as pessoas que não fumam, mas convivem com fumantes, correm sérios riscos à saúde. Quando submetidas ao tabagismo passivo em ambientes fechados, têm um risco 30% maior de desenvolverem câncer de pulmão, 25% maior de desenvolverem doenças cardiovasculares além de asma, pneumonia, sinusite, dentre outras. 

O tabagismo passivo é a 3ª causa de morte evitável no mundo e o maior responsável pela poluição em ambientes fechados. Não existe sistema de ventilação para ambientes fechados que seja eficiente para eliminar a exposição às substâncias tóxicas da fumaça ambiental do tabaco nem seus riscos.


Cessação do tabagismo e ganho de peso: 
A ansiedade e fatores como a melhora do paladar após a cessação do tabagismo podem levar ao ganho de peso, uma média de 2 a 4 kg, que geralmente ocorre nos primeiros 6 meses, porém, em alguns casos pode não ocorrer o ganho de peso e até mesmo emagrecer. 

Vale ressaltar que os benefícios de parar de fumar são muito superiores aos riscos do ganho de peso, que se acompanhado de uma dieta saudável e prática de atividades físicas pode minimizar esta preocupação.

Tome cuidado com... 
Sintomas da síndrome de abstinência: São sintomas que duram de 1 a 3 semanas e nem todo o fumante os apresenta. Em geral os sintomas de abstinência são dor de cabeça, tonteira, irritabilidade, alteração no sono, entre outros, os quais têm graus variáveis de intensidade e são favorecidos também pela pressão social (atividades diárias, relacionamentos, situações conflitantes).
Fissura: é uma manifestação bastante comum e que tende a tornar-se cada vez mais esparsa com o passar do tempo. Cada episódio não dura mais que 5 minutos, e depois desaparece.

Existe tratamento para parar de fumar? 
Sim, existem opções de medicamentos, gomas de mascar e adesivos de nicotina que auxiliam na fase inicial, mas cabe lembrar que o sucesso depende da vontade e da dedicação pessoal.

Se parar de fumar agora... 
- após 20 minutos sua pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal
- após 2 horas não há mais nicotina no seu sangue
- após 8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza
- após 2 dias seu olfato já percebe melhor os cheiros e seu paladar já degusta a comida melhor
- após 3 semanas a respiração fica mais fácil e a circulação sanguínea melhora
- após 10 anos o risco de sofrer infarto do coração será igual ao de quem nunca fumou, e o risco de desenvolver câncer de pulmão cai à metade.
- após 20 anos o risco de desenvolver câncer de pulmão será quase igual ao de quem nunca fumou.

Dicas para parar de fumar: 
- Se convença de sua decisão, não parta para uma “tentativa”, entre nesta briga para se tornar um “vitorioso”, pois você e seus familiares tem muito a ganhar com esta atitude;
- Marque um dia especial no calendário para interromper o uso do cigarro, deixe o calendário à vista para lembrar este importante compromisso;
- Opte por uma alimentação saudável, aumentando a ingesta de frutas e verduras;
- Faça caminhadas e outras atividades físicas, vai ajuda-lo com o controle do peso e passar mais tempo longe da vontade de fumar;
- Nos horários que mais fumava faça uma atividade diferente para se distrair;

Técnicas: 
- Parada abrupta: deixe de fumar de um dia para o outro;
- Parada gradual: Diminua o número de cigarros dia após dia;
- Adiamento gradual: adia a hora em que fuma o primeiro cigarro do dia, até o dia em que não fuma mais nenhum;

* Importante: o método de parada e adiamento gradual deve ser planejado para que não leve mais de 2 semanas.


Fonte: Instituto Nacional de Câncer – www.inca.gov.br

 

 

 

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
Categoria

Tabagismo: Você pode vencê-lo!

12 Jul 2016

1/2
Please reload

Destaques
Procurar por tags
Mais recentes
Please reload

Redes Sociais