Emanuel M. Milanez

Diretor técnico | Cardiologista

CRM 8851 | RQE 5256

Endereço

Rua Antônio de Lucca, 165

sala 01, Ed. Vitalle

Pio Corrêa - 88.811-503

Criciúma - SC

(48) 3433-2102

(48) 3463-2554

Dieta mediterrânea: Mais um aliado no controle da pressão

8 Jul 2016

 

A dieta Mediterrânea baseia-se num conjunto de tradições alimentares de países do mediterrâneo como a Grécia, Itália, Espanha e Portugal. Esta dieta inclui, essencialmente: azeitonas e azeite de oliva; grãos inteiros, especialmente em pães e cereais em vez de massas; muito pouca carne vermelha; peixe e mariscos; queijos, mas pouco leite; bastantes vegetais; legumes e frutos secos e vinho tinto. 

As pessoas que vivem nesta área do mediterrâneo tendem a comer alimentos ricos em gordura, mas também têm uma incidência menor em doenças cardiovasculares em comparação a outras partes do mundo.

Um estudo espanhol com 7.447 pacientes de meia-idade e idosos, com risco de desenvolver doenças cardíacas - portadores de diabetes ou a associação de pelo menos 3 fatores como hábito de fumar, pressão alta, colesterol alto, excesso de peso ou história familiar de doença cardíaca demostrou que os grupos que aderiram a este tipo de dieta – foram divididos em 3 grupos: uma dieta mediterrânea suplementada com azeite de oliva extra-virgem (cerca de 1 litro por semana), uma dieta mediterrânea suplementada com oleaginosas (cerca de 15 gramas de nozes, 7,5 gramas de avelã e 7,5 gramas de amêndoas) e uma dieta controle com baixo teor de gorduras. Nenhuma das 3 intervenções dietéticas restringiu a ingestão diária de calorias.

Após 4.8 anos de acompanhamento, um dos grupos de dieta mediterrânea mostrou uma redução de 30% na taxa relativa de risco primário, isto é, houve menos infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, ou mortalidade cardiovascular em comparação com o grupo controle (dieta de baixa caloria). Reduções no acidente vascular cerebral contabilizaram a maior taxa de benefício.

Contudo, os autores concluíram que entre as pessoas com alto risco cardiovascular, a ingestão de uma dieta mediterrânea suplementada com azeite de oliva extra-virgem ou oleaginosas reduziu a incidência de eventos cardiovasculares.

Fonte: The New England Journal of Medicine.

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
Categoria

Tabagismo: Você pode vencê-lo!

12 Jul 2016

1/2
Please reload

Destaques
Procurar por tags
Mais recentes
Please reload

Redes Sociais